Quem sou

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quem sou

Mensagem por Admin em Sab Set 14, 2013 10:46 am

Sou o Leão e Serpente.
Sou Grifinoria vs Sonserina.
Sou Leao (Deus) vs Serpente (Satanás).
Sou a mitologia Quimera.
Sou Yin Yang.

Adoro meus signos <3 Já descobriu quem sou?


BONES 6Tx9E


Última edição por Admin em Ter Jul 21, 2015 9:33 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 396
Data de inscrição : 14/09/2013
Idade : 28

Ver perfil do usuário http://meustextos.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem sou

Mensagem por Admin em Ter Dez 24, 2013 2:16 am

magem:

Nome do personagem: Symon Foster

Alcunha: Sombrio

Grupo: Satânicos

Idade: 25 anos

Característica Marcante: Estar sempre sério e refletindo.

Característica Mutante: Seus olhos tornam-se vermelhos em tom escuro quando usa suas habilidades, perde o controle de sua sanidade.

Descrição Física: 1,86 m, Louro de olhos escuros, corpo forte e bem definido.

Descrição Psicológica: Sério, gosta de manter-se em estado de reflexão, alguém de poucas palavras.

Poderes: Mente Sombria e Necromancia/Necrocinese

Descrição de Poderes:

Necromancia: Tem uma sensibilidade Necromântica: Mediunidade, sentido da morte, e indução a dor (Poder ver espíritos e etc., saber se alguém está morrendo em algum lugar, fazer alguém sentir dor espiritual apenas olhando, ex: medo, angustia e etc.)

Mente Sombria: Este poder possibilita ao mutante ter o dom de invocar criaturas de uma realidade paralela à este mundo,
e ela usa os devaneios de sua mente para abrir o portal de sua mente para o mundo real.

Armas: ( Para usar assim que sair da academia)
º Luva com garras (apenas da mão direita)
SPOILER:


º Espada de uma mão
SPOILER:

Perícia: Treinamento para proteção contra telepatas, maestria em combates com armas à curta distancia, lábia.

Fraquezas: Empatia com as vítimas, sente parte da dores que causa aos seus inimigos, sendo em menor escala mas sofrendo o que seus oponentes sofrem.

Níveis de Poderes:

Necromancia:

Nível 1:

• Necromancia: Tem uma sensibilidade Necromântica: Mediunidade, sentido da morte, e indução a dor (Poder ver espíritos e etc., saber se alguém está morrendo em algum lugar, fazer alguém sentir dor espiritual apenas olhando, ex: medo, angustia e etc.)
• Indução de medo: Pode, com seus olhos fixos em seu alvo, induzir medo e pavor, acessando pensamentos de morte e sofrimento, deixando seu alvo a mercê de um ataque. Retira -3 de defesa do alvo nos próximos 4 turnos.
• Capaz de explodir membros (mãos, braços, pernas, pés, cabeça) de um cadáver com a força de sua necromancia, capaz de gerar dano a seus inimigos, caso esses estejam próximos de 15 metros do corpo.
• Combustão Espontânea Parcial: Pode, com o poder de sua necromancia, fazer com que as moléculas do corpo de seu alvo vibrem, dessa forma, gerando uma combustão de chama negra, em membros parciais do alvo (mãos, braços, pernas, pés, cabeça).

Nível 2:
• Necromancia: Tem uma habilidade necromântica mimética: se transforma em Zumbi (resistência causa – 3 de dano em cada ataque do inimigo), Fantasma (pode passar por paredes e superfícies de até um metro de diâmetro) e Vampiro (Pode drenar o sangue de seus inimigos e aumentar seus pontos de força). (essa habilidade mimética só pode ser utilizada a cada 4 turnos e o usuário é obrigado a ficar no mínimo 2 turnos em uma das formas).
• Ganha resistência, força e agilidade através de pessoas mortas que estejam numa área de 15 metros de seus corpo, Ganhando +4 de ataque a cada cadáver. (Cadáveres).
• Absorção de força cadavérica: Ao matar alguém, pode absorver sua força e utilizar +4 de ataque pelos próximos 3 turnos.


Nível 3:
• Necromancia: capaz de "dar vida" a animais de até no máximo o tamanho de um cachorro grande ou deformar os ossos na forma de armas ou pequenos cascos defensivos. (pode criar um animal por vez a cada 3 turnos. seu animal tem 10 pontos de durabilidade, que funcionam como a vida, e efetuam um só ataque por turno. Para utilização dessa habilidade, deve-se sacrificar uma ação e o animal ou ser conjurado não poderá atacar no mesmo turno).
• Escudo de ossos: Pode formar um escudo de ossos, conjurando pedaços de um esqueleto e formando sua própria proteção. Ganha +4 de defesa a cada 3 turnos, utilizando essa habilidade.
• Combustão Espontânea Parcial: Pode, com o poder de sua necromancia, fazer com que as moléculas do corpo de seu alvo vibrem, dessa forma, gerando uma combustão de chama negra, em agrupamentos de membros parciais do alvo (tronco, membros superiores, membros inferiores).

Nível 4:
• Imune a dor física. Mesmo recebendo dano e perdendo vida, o usuário de necromancia não se afeta com dor física, não podendo ser desconcentrado, nem perdendo pontos de ataque por dor.
• Pode gerar sons de criaturas que vivem no limbo, infundido medo através de sua vós a todos que estão no local.
• Pode fazer um cadáver voltar a vida completamente, por breves 30 segundos. Esse cadáver tem a consciência, perfil psicológico e as memórias de sua vida passada. Mesmo sendo o cadáver de um grande super herói, não possui poderes ao voltar à vida, por esses breves segundos. O cadáver pode ser utilizado para atacar, tendo 10 pontos de durabilidade durante seus breves 30 segundos


Nível 5:
• Capaz de "dar vida" a animais e pessoas de até no máximo dois metros de altura, ou deformar os ossos na forma de armas ou pequenos cascos defensivos do mesmo tamanho, dês de que tenha quantidade de ossos necessária. (pode dar vida a um animal por vez a cada 2 turnos. sua criação tem 15 pontos de durabilidade, que funcionam como a vida, e efetuam um só ataque por turno. Para utilização dessa habilidade, deve-se sacrificar uma ação e o animal ou ser conjurado não poderá atacar no mesmo turno).
• Pode ver e falar com fantasmas que estejam próximos de seu corpo. Distancia máxima de 5 metros.
• Capaz de explodir um cadáver com a força de sua necromancia, capaz de gerar dano a seus inimigos, caso esses estejam próximos de 5 metros do corpo.
• Combustão Espontânea: Pode, com o poder de sua necromancia, fazer com que as moléculas do corpo de seu alvo vibrem, dessa forma, gerando uma combustão de chama negra, no corpo - em completo - de seu alvo.


Mente Sombria:

[b]

Nível 1: Invoca 2 cães do vazio cada um possui 30 de hp e +2 de dano cada. (Bônus a cada 2 turnos.)
Invoca 3 serpentes com 20 de Hp com +1 de dano cada.
Pode invocar 3 corvos com 20 de HP com +1 de dano cada.
Pode invocar 1000 formigas carnívoras com 50 de HP, podem ser utilizadas para exploração de ambientes e para atacarem seus inimigos. bonus de +1 no dado.
Pode criar uma densa neblina no ambiente em que se encontra, esta que possui o alcance de 30 m em um círculo, diminuindo a visão dos inimigos, tirando -1 em suas ações.
O mutante pode barrar a mente de um inimigo tirando -2 em qualquer ação de seu inimigo. ( possível a cada 3 turnos.)
O mutante pode tornar o medo de seu inimigo real em sua mente fazendo com que este perca 1 de suas ações.( possível a cada 5 turnos.)
Pode mimetizar seu corpo em diversas formas de vida sombrias, desde insetos até gorilas, ganhando +2 de ataque e defesa. ( 1 vez a cada 3 turnos.)
Pode transformar-se em uma forma espectral neblinosa como um fantasma, ignorando os ataques de seus inimigos. ( 1 vez a cada 5 turnos.)

Nível 2:
O mutante pode criar uma barreira de temor ao redor de um inimigo ao encara-lo diretamente nos olhos fazendo com que ele perca -2 em sua primeira ação.( disponível a cada 3 turnos.)

O mutante pode criar 2 cães do vazio, cada um possuindo 50 de HP e +2 de dano cada. (Bônus a cada 2 turnos.)

O mutante pode invocar 3 serpentes com 35 de HP com +2 de dano cada.

O mutante pode invadir a mente de um de seus alvos e a criar uma poderosa névoa escura, fazendo com que o alvo se imagine em um escuro total, cercado por seres monstruosos e deixando-o paralisado. O alvo do mutante perde -5 em sua primeira ação, dá à seus aliados + 1 em suas ações. ( permitido a cada 6 turnos.)
O mutante pode criar dois espectros para atacar seu inimigo, ambos com +2 de dano e 20 de HP. ( 1 vez a cada 4 turnos.)

Pode formar uma neblina densa e tóxica por todo o local com +2 de dano contra seus inimigos. ( 1 vez a cada 3 turnos.)

Nível 3:

O mutante invade a mente de dois alvos fazendo-os ficarem unidos por um elo mental, o mutante pode manipular a mente deles e fazendo com eles se confundam com criaturas horrendas e entrem e evitem atacar. Ambos inimigos perdem -2 em sua primeira ação. ( Permitido a cada 3 turnos.

O mutante invoca uma nuvem de gafanhotos-sanguessugas que grudam em até 2 inimigos, retirando +2 de dano acima de sua primeira ação. ( Ação de suporte, é permitido ser usado para dar um bônus em sua primeira ação, ou em uma de um inimigo.)

Invoca 2 serpentes de 1,50 m com 40 de HP e +3 de dano.
Invoca 2 águias com 30 de HP e +2 de dano.

Se mimetiza em diversas criaturas sombrias desde um gorila até algum ser místico de até 2 metros com +3 de dano. ( 1 vez a cada 4 turnos.)

Cria um ambiente perturbador com os piores medos de seus inimigos, e mimetiza seu medos em forma de espectros contra seus inimigos. + 2 de dano ( 1 vez a cada 2 turnos.)

Pode conjurar um portal negro para se mover através dele, como um teleporte pelas sombras, conseguindo se mover por uma área de até 20 m de distancia.


Nível 4:

O mutante foca sua mente e cria no ambiente um local totalmente escuro cria temor em seus inimigos podendo faze-los exitar em atacar, os inimigos perdem -2 em ambos movimentos, seus aliados ganham +1 em sua primeira ação. ( possível a cada 3 turnos.)

O mutante pode criar a ilusão para seu inimigo da sensação de sentir como se houvesse uma criatura dentro de si, fazendo com ele perca o foco da batalha, tirando -4 de sua primeira ação. ( possível a cada 4 turnos.)

O mutante invoca um nuvem de vespas que atacam seus inimigos causando +4 de dano. ( bonus a cada 3 turnos.)

O mutante pode gerar ecos do passado perturbado de suas vítimas, trazendo de volta em uma imagem no ambiente o passado de seus inimigos e os aterrorizando por seus medos, fraquezas e traumas, fazendo com que percam -3 em suas ações. ( possível a cada 3 turnos.)

Nível 5:

Transforma o ambiente em que está em um local flamejante causando +3 de contra todos os inimigos. ( disponível a cada 4 turnos.)

Invade a mente de todos os inimigos causando os piores temores fazendo com que percam -3 em suas ações. ( disponível a cada 4 turnos. )

Através de sua mente pode invocar 2 criaturas ( A gosto do mutante ) com +5 de dano e 40 de HP . ( Disponível a cada 3 turnos).

Pode invocar uma névoa tóxica que ao atingir seus inimigos pode faze-los cuspir sangue pois ataca seus órgãos internos e os decompoe lentamente, gerando dano no momento e em turnos seguintes causando + 4 de dano, e a cada turdo gerando um d10 de dano por 3 turnos.. ( 1 vez a cada 5 turnos após ter cessado os 3 turnos de efeito.)

História:

Em meio à um grande e branco corredor dois homens usando um capacete de cobre e ferro carregam um pequeno menino pelos braços, ele que estava em uma camisa de força, caminhando lentamente e murmurado o tempo inteiro, eles chegam até uma pequena sala onde o espaço era suficiente apenas para o garoto sentar com as pernas recolhidas, os homens o colocam na sala e logo trancam a porta à chave e depois passam algumas barras de aço e uma corrente grossa em forma de X.

O garoto permanecia em pé com a cabeça próxima a porta, sua testa lentamente toca o metal da porta, ele fechava os olhos e permanecia murmurando: - Eu poderia sair daqui, a hora que quisesse, mas seria muito fácil, não daria graça, eles tem medo, não podem ter medo, o medo os tornam fracos , eles são fracos e medrosos, não seriam capazes de me deter.-

Dias se passam e o garoto permanecia em pé e com sua cabeça encostada na porta de metal frio, o jovem não dera um passo se quer, porem estava quieto apenas com um sorriso de leve em seu rosto, em poucos minutos os dois homens surgiam no corredor e iam até a sala onde o jovem estava, eles começam a soltar as correntes, e retiram as barras de aço, assim que a destrancam e abrem a porta, avistam o meninos com a camisa de força toda corroída e queimada, e com os braços soltos, eles dão um salto para trás ao ver o corpo do jovem liberto da camisa de força, eles caminham para trás até ficarem contra a parede enquanto o menino dava um passo por vez em direção aos dois, ele levantava suas pequenas mãos e o capacete dos homens começava a derreter e os homens tentavam retira-lo, tudo em vão, o ferro e o cobre queimavam seus crânios fazendo-os gritar e se debater, o jovem sentiu algo novo e logo focou seu olhar nos homens.

O cenário se tornou totalmente escuro e nebuloso, os homens estavam em pé, estavam de frente um para o outro e se apavoraram ao ver a face do outro derretida e deformada, logo eles ouviam vozes infantis vindo ao seu redor, eles veem duas meninas pequenas e de cabelos longos e escuros, elas pareciam engatinhar em meio àquela neblina densa, eles reconhecem as vozes quando elas murmuravam alguma coisa, sabiam que eram suas filhas, mas logo a cena a seguir fazem ambos ficarem aterrorizados e caírem em pranto e desejar a morte do garoto. Eles presenciam a cena de suas filhas se arrastarem pelo chão sem ter suas pernas, apenas parte de sua coluna exposta e sendo arrastadas, suas costelas estavam totalmente expostas e sua face lavada por sangue e dor, seus olhos haviam sido perfurados por algo pontiagudo.

Um dos homens cai de joelho levando a mão até sua cabeça e grita: - Por que está fazendo isso seu maldito? O que você quer? Diga? O que você está querendo? Pare com isso, pare agora! -

O garoto mantinha-se em pé à frente dos homens, apenas os observava com um sorriso no rosto, logo ele estalava os dedos e os homens caiam no chão respirando alto e em pranto, o menino dava uma baixa risada e saía dali caminho lentamente e com os braços cruzados enquanto murmurava. Em seu caminho alguns homens vestidos como enfermeiros tentavam barrar o caminho do garoto mas ao verem ele sem sua camisa de força eles se afastavam e entravam nas salas, o menino apenas dizia enquanto cruzava o local:

- O primeiro à se mover irá aumentar minha força com seus restos pútridos, saiam de meu caminho ou todos se tornaram minha fonte de poder.-

Todos trancavam as portas das selas e deixavam o caminho livre, o jovem sorriu e seguiu em frente até a saída do local, quando se viu livre ele foi até um cemitério, lá ele abriu uma das covas e passou a buscar energia para seu dons, ele não sabia ao certo o que fazer, não tinha total controle de suas habilidades, então enquanto buscava um bom cadáver ele sente uma profunda dor de cabeça, sente ela ferver e queimar, ele cai de joelhos no chão aos berros pela dor que sentia, ele acessava as lembranças e os pensamentos dos homens do sanatório, a dor que sentiam, tudo o que sofreram, sua cabeça ardia e ao levar a mão até ela sentiu um pouco de cabelo desgrudar de seu couro. O jovem caiu ali chorando e tentando entender o que acontecia, ali ele adormeceu, algumas horas depois se viu sendo carregado, uma jovem moça o levava em seus braços, ele podia ver seu rosto, era delicado e amistoso, ela o observa e sorri de maneira gentil, ele não conseguiu expressar reação, e logo perguntou:

- Quem é você? Por que me ajudou? -

A jovem apenas sorriu e continuou seguindo em frente, ela logo parou ao chegar em uma antiga cabana em meio à uma floresta, colocou o menino em uma cama e logo foi até a cozinha, de lá ela voltou com uma bacia de água limpa e depois pegou algumas toalhas brancas em seu guarda-roupas, foi até o menino e limpou seus ferimentos, após tratar o menino ela o olhou diretamente nos olhos e ele pode acessar a mente da jovem, então ela lhe dizia:

" Desculpe mas não posso falar, nasci sem poder me comunicar por meio de palavras, eu sou Elisa, te encontrei murmurando e lamentando próximo à uma sepultura violada, vi que estava ferido e decidi lhe ajudar."

O menino a observa e questiona: - Mas por que me ajudou? E como pode falar comigo através de pensamentos? Você é como eu? -

A moça levava as mãos até o rosto do menino, e ele logo dava um tapa nas mãos dela dizendo: - Não me toque, não a conheço e o fato de ter me ajudado não quer dizer que somos amigos, todos me odeiam e eu odeio a todos.-

O olhar da garota se entristecia, ela então se comunica com ele através da mente mais uma vez:

" Sim, eu tenho habilidades especiais assim como você, eu sou uma mutante, telepata, posso ler e me comunicar com outras pessoas e outros mutantes através de nossas mentes, e você até pude ver em sua mente, é um tipo de necromante e telepata que cria uma realidade sombria na mente das pessoas, é algo muito forte e cruel."

O menino se levanta da cama revoltado e diz: - Nunca mais entre em minha mente, foi você quem me fez tudo isso, não se aproxime de mim nunca mais! -

Ela apenas balançava a cabeça enquanto explicava: " Você sofreu isso por conta, você recebeu parte do que causou, parece que todo dano que causa volta parcialmente para você, você torturou e feriu pessoas, e depois de um tempo recebeu parte da dor e dos danos que eles sofreram, é algo que pode te ensinar a não machucar outras pessoas. Me deixe ajuda-lo, podemos encontrar um meio de mostrar um caminho bom, e você não precisar machucar mais ninguém."

O menino a encarou e quis tortura-la mas não conseguiu e sentiu uma dor imensurável em sua mente, ele gemia alto pela dor que estava em sua mente, era agonizante, então em meio ao sofrimento ele ouviu em sua mente: " Eu sou imune à sua mente, sou mais forte que você, humanos podem ser presas fáceis, mas minha mente é treinada e apta para me defender rapidamente de outros telepatas, deixe-me te ajudar, posso te ensinar a bloquear outros telepatas para que eles não o machuquem, assim como eu faço."

O menino sentiu sua mente ficar mais leve, a dor passava gradativamente, ele estava ofegante e cansado, seu corpo não estava acostumado a receber uma carga tão forte de dor, todo seus músculos doíam pela resistência à dor que sentia em sua cabeça, ele se erguia lentamente dizendo: - Vai mesmo me ensinar? Poderei me defender como você? -

" Sim, poderá." Era a resposta vinda da moça, ele acenou positivamente com a cabeça aceitando, então ela sorriu e lhe informou que era hora de descansarem já que o sol havia se posto e no outro dia cedo iriam iniciar os treinos, antes de dormirem ela perguntou para o garoto: " Qual seu nome?"

O menino respondeu friamente: " Me nomearam Symon Foster"
Ela permaneceu sem se comunicar e depois perguntou: " Qual sua idade Symon?"
Novamente a resposta veio de forma fria e direta: " 8 anos."

A jovem decidiu não mais questionar o menino e deixa-lo descansar, porém notou que mesmo sendo tão jovem sua maturidade era equivalente à um adulto, seu modo de falar e agir eram cruéis, frios e podia-se notar que não havia compaixão e nenhum outro sinal de bondade em sua mente, podia-se sentir a dor e amargura vindas dele, ela suspirou triste e logo adormeceu. As horas se passaram rapidamente e logo o sol iluminava o céu e trazia vida a todos, Symon já estava de pé e olhava para a janela da cabana avistando um coelho, ele sorriu e ergueu uma das mãos para o pequeno animal, e logo começou a rir ao ver o animal se contorcer e agonizar, logo Elisa se levantou e viu o que o menino fazia, ele o puxou para trás e o jogou contra a parede com força, em seguida se comunicou dizendo: " Jamais faça isso de novo ouviu? Se fizer algo como isso novamente eu o transformarei em um vegetal e verei você babar naquela cama sem mover sequer um dedo! Estamos entendidos Symon?"

O menino a encarou com ódio e acenou rapidamente com a cabeça concordando, ela o empurrou para fora dali indo até o lado de fora da cabana, então pediu para que se sentasse, eles começariam o treino, ela lhe pediu: " Quero que foque em minha mente, toda vez que eu tentar invadir a sua mente você vai imaginar como se eu tentasse passar correndo por uma parede e me ver batendo com força contra ela, mas essa parede não existe, você irá cria-la e me fazer bater contra ela. Para isso preciso que você mantenha-se focado, imagine o local todo branco, vazio, assim que você me sentir invadindo sua mente quero que imagine uma proteção que me barre e não me permita entrar de modo algum, eu irei tentar invadir sua mente com cada vez mais força quero que se esforce, só pararemos assim que você morrer."

O garoto iniciara seu treinamento com sua "amiga", eles fizeram o mesmo treinamento desde o nascer até o por do sol, todos os dias, por 5 anos, nos intervalos ela tentava ensinar o jovem a ser alguém de bem, tentava lhe explicar os valores da vida, porém ele permanecia rígido e não aceitava as ideias sem questiona-las em seus mínimos detalhes, houve um momento em que um dia ele se encontrava em conflito com sua mente, buscando saber quem eram seus pais e por que não o criaram, então por vontade própria, saiu da cabana para nunca mais voltar, apenas deixou um bilhete dizendo:

* Obrigado por tudo, mas não posso ser quem espera, fui procurar respostas, não esquecerei de sua ajuda.*

O jovem menino partiu em busca de suas origens, por 2 anos procurou por informações mas foi em vão, um dia enquanto caminhava pela praia ao anoitecer se deparou com um grupo de vândalos, estes que anunciaram estar o assaltando e começaram a agredi-lo, o menino sequer teve tempo de usar suas habilidades e começara a ser espancado, em alguns minutos ele ouviu gritos e urros de dor, algo quente e expeço caía sobre ele, o cheiro metálico era inconfundível, ele notou estar coberto de sangue, não só pelo seu, mas pelo sangue de seus agressores. Ao olhar ao redor viu um homem alto e forte que portava uma luva com garras afiadas em sua mão direita, e em sua mão esquerda ele carregava uma longa e bela espada, o homem vestia um casaco com um capuz grande e que tampava seu rosto completamente, seu traje era todo preto com detalhes em dourado, o garoto se impressionou com a imagem, e logo disse:

- Obrigado, poderia me ensinar a me defender como você? Me ensine como ser assim! Eu preciso disso! -

O homem esboçou uma breve e baixa risada e fez sinal para o garoto se levantar dizendo:

- Não sou do tipo paterno moleque, se quer ser como eu aprenderá sofrendo e apanhando, aproveite as aulas pois o custo dela poderá ser sua vida. Jamais saberá meu nome ou algo sobre minha vida, e também não quero saber nada sobre você, apenas aprenda comigo e não me faça perguntas, viva seus demônios que viverei os meus, essa é minha regra.-


O menino finalmente conhecera alguém que o entendia, então passou a seguir o homem, ele lhe ensinou a viver por conta, sempre que precisava de alimentos ele deveria ir procurar, fosse enganando ou roubando, era sempre uma nova forma de viver, o homem apenas observava e lhe corrigia algumas falhas, jamais intervinha diretamente, ele queria que Symon aprende-se tudo por conta, sem precisar de ajuda direta, ele acreditava que isso tornaria o garoto mais esperto e o faria conhecer o que era a verdadeira vida, como o mundo era sem sua máscara.

Symon mostrou grande habilidade para viver por conta, e após alguns meses ele pediu para iniciar o treinamento de defesa, queria aprender a lutar como seu mestre, o homem sorriu ao ouvir isso e concordou, ele passava vários exercícios físicos para o jovem e o fazia andar vendado durante todo o dia, isso seria para aprimorar sua audição, seu olfato e seu senso de direção. Muitas vezes ele iniciava ataques surpresa contra o garoto para que ele se mantivesse alerta todo o tempo, mesmo quando dormia ele deveria estar alerta, a maior lei seria jamais manter a guarda baixa, essa foi a lição mais simples para Symon, depois de 3 anos de árduo treino seu treinamento estava completo, ele havia aprendido tudo o que seu mestre sabia, então decidiu partir sem deixar aviso,apenas pegou a espada e a luva de seu mestre e saiu do local onde ficava e rumou para o horizonte.

Certo dia enquanto arrumava comida viu um grupo de assaltantes atacarem uma jovem menina que caminha desatenta, Symon correu até eles colocando sua luva e pegando sua espada que estava em uma bainha abaixo de seu sobretudo, assim que estava armado ele os atacou com movimentos rápidos e de impecável precisão, aquilo chocou todos que estavam ao redor, ele se virou lentamente e viu que um dos homens ainda agonizava, Symon sorriu e estendeu a mão para a face do homem e começou a queima-la, ele sabia que sofreria algumas queimaduras mas o fez do mesmo jeito, assim que terminou ele sentiu seu rosto queimar levemente em algumas regiões, logo saiu dali.

Após caminhar algumas quadras ele ouviu uma voz feminina gritando para ele esperar, ele continuou andando até que ouviu os passos se aproximarem e logo sentiu alguém agarrar seu braço, ele se virou rapidamente e ergueu sua luva com garras o queixo da pessoa, Symon reparou que era a jovem que acabara de salvar, ele lhe agradeceu e contou que também havia habilidades como as dele, porém não podia usar publicamente, contou sobre uma academia para pessoas como ele, que ajudavam a controlar seus dons e ofereciam abrigo. O rapaz gostou da ideia e seguiu a moça até o local, lá foi apresentado para Deadpoll, um louco e até divertido mutante, ele era o diretor da Academia X, um local para jovens mutantes, ele decidiu que seria dos Satanicos um grupo de pessoas como ele, seria fácil de se adaptar, então ali ele começaria uma nova etapa de sua vida.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 396
Data de inscrição : 14/09/2013
Idade : 28

Ver perfil do usuário http://meustextos.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem sou

Mensagem por Admin em Sex Dez 27, 2013 9:43 pm




Valete



     A sorte sempre me sorri




Havia sido convidado para a festa de ano novo que teria hoje a noite na academia, mal chego no lugar e já tem festa? Opa, Estou começando a adorar, adorar não, amar este lugar. Resolvi deixar o chapéu de lado esta noite e escolhi para a festa meu terno preto combinando com os sapatos. Adorava festas, principalmente as de fim de ano, pois me fazia de um certo modo lembrar de Las Vegas, minha cidade natal e minha cidade favorita.

Terno:

Depois de tomar banho e me arrumar, sai do dormitório dos Alphas a caminho do local onde seria a festa. Mesmo sabendo que a noite seria tranquila, decidi trazer meu baralho no bolso direito da calça, só para prevenir. Pelo caminho já era possível notar algumas pessoas indo em direção á festa, veremos se o valete aqui irá chegar na hora certa. Coloquei a mão no bolso direito para checar o baralho como de costume, antes de entrar no salão da festa.
- Uou! - disse ao passar pela porta.
Vai com calma esta noite valete, sou um novato aqui e não conheço as pessoas. Observei melhor o local e por fim localizei o bar, seria bom começar a noite com um copo de vinho. Andei até o bar, parando em frente ao balcão.
- Por favor, pode me ver um copo de vinho, desde que a marca seja boa. - disse ao Barman.
Após o Barman me entregar o copo, me virei de costas para o balcão e observei melhor as pessoas, notei a pessoa que havia ouvido falar a um tempo atrás no balcão conversando com outra. A decoração do local estava bonita e aparentemente o valete aqui havia chegado na hora certa.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 396
Data de inscrição : 14/09/2013
Idade : 28

Ver perfil do usuário http://meustextos.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quem sou

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum